---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Protocolos de Atendimentos de pessoas vítimas de violências são apresentados aos Poderes Executivo e Legislativo Municipal

Publicado em 26/06/2020 às 12:00 - Atualizado em 26/06/2020 às 12:02

Na última quarta-feira (24), membros da Rede de Atendimento Intersetorial de Ponte Serrada apresentaram ao Prefeito Municipal Alceu Alberto Wrubel  e ao Presidente da Câmara de Vereadores Marcelo Tadeu Wrubel, os Protocolos de atendimento das pessoas vítimas de violências.

O objetivo da reunião foi para dar ciência aos poderes municipais acerca do trabalho desenvolvido pela Rede de Atendimento Intersetorial  e, em especial apresentar todos os protocolos para elaboração de um Projeto de Lei Municipal, visando assegurar e regrar a prestação do serviço público. Posteriormente esse projeto de lei será enviado à Câmara Municipal de Vereadores para apreciação e votação.

De acordo Edna Cristina Fanfa Galvan, representante do Poder Judiciario na Rede de Atendimento Intersetorial A experiência do trabalho em rede foi uma ideia que deu certo em Ponte Serrada.

“No ano de 2018, sob a coordenação da psicóloga do CREAS Patricia Peroza,  iniciou-se a organização, fortalecimento dos setores e foi formada a equipe coordenadora, dentre outras ações  paralelas.  Hoje, a rede intersetorial de nosso município conta com a participação do Poder Judiciário, Ministério Público, Conselho Tutelar, Polícia Militar, Polícia Civil, Bombeiros Militares, Associação Hospitalar Santo Expedito, Secretaria de Saúde, Secretaria de Assistência Social e seus serviços essenciais CRAS, CREAS e os SCFV, Secretaria de Educação, Escolas municipais e CEI, APAE, Escolas Estaduais, SINE e Instituição de Acolhimento Raio de Luz”, explica Edna.

Nos anos de 2019 e 2020, os trabalhos da rede foram intensificados e a finalidade principal dessa de articulação intersetorial é dar suporte e aumento na efetividade das ações e dos serviços públicos prestados aos cidadãos de Ponte Serrada. Vale ressaltar que a união dos esforços e o trabalho organizado dos setores resulta na melhoria da qualidade de vida e da gestão das políticas públicas.

Sob a assessoria da empresa Viver Desenvolvimento, de Aldacir Detofol e, após a formação do grupo, levantamento de dados e estudo de casos, foi evidenciada a necessidade de se construir protocolos e fluxogramas para que as entidades do município pudessem trabalhar de forma ordenada e otimizassem os trabalhos prestados a toda a sociedade Pontesserradense.

Os Protocolos construídos foram das “Pessoas com Deficiência, Crianças e Adolescentes, Mulheres e Idosos”. Há um quinto protocolo a ser finalizado que trata da condição de pessoas em situação de rua.

Destacamos  que esse trabalho intersetorial em rede é uma grande conquista e este fato já levou o município de Ponte Serrada a ser referência na organização de seus serviços. O protocolo de atendimento da criança e adolescente vítima de violência já está em prática e  abarca, com propriedade, o cumprimento da Lei 13.431/2017.

No dia 22 de junho deste ano foram iniciadas as capacitações de todos os setores sobre os protocolos e seguirá até atingir o maior número possível dos envolvidos na prestação dos serviços públicos em rede.