---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Governo Municipal e INCRA realizam entrega de títulos de terras em Ponte Serrada

Publicado em 02/12/2018 às 21:29 - Atualizado em 02/12/2018 às 21:44

 

         Na última sexta-feira (30), vinte e um agricultores assentados pela reforma agrária no projeto Derrubada ( Vinte Cinco de Maio), em Ponte Serrada, receberam os Títulos de Domínio (TD),  que asseguram a posse definitiva da terra. A cerimônia foi realizada pela Superintendência do Incra de Santa Catarina em parceria com a Prefeitura Municipal de Ponte Serrada aconteceu por volta das  10h no centro comunitário do assentamento. 
O título é um direito constitucional do beneficiário do programa de reforma agrária, instrumento que transfere o imóvel rural ao assentado em caráter definitivo, garantido também pela Lei 8.629/93, que foi regulamentada pelo Decreto nº 9.311, de 15 de março de 2018. Estes são os primeiros títulos entregues no estado após essa regulamentação. 

       Ainda antes da cerimônia de entrega dos títulos o prefeito Alceu Alberto Wrubel, Tibe, recebeu em seu gabinete a equipe do INCRA, o deputado Valdir Colatto, onde participaram de uma breve reunião. Também estiveram participando da reunião e da solenidade o secretário municipal de agricultura, Abel Conrado,  os  vereadores Olivo Cortelini e Evandro Pavan, e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Francisco Cortelini.

     Durante a solenidade o gestor do executivo municipal, ressaltou o esforço enquanto poder público em busca de avanços na agricultura familiar e a conquista de benefícios que possam melhorar a vida do homem que vive no campo, deixou bem transparente a  sua felicidade em ver mais uma conquista se consolidar. Tibe ainda  destacou a importância da parceria com o INCRA. "É uma satisfação poder fazer parte desse ato que dá, dignidade e segurança às pessoas,  com  a efetiva posse de seus terrenos”, salientou o chefe do executivo.


“Este ato é um marco na trajetória dessas famílias, que trabalharam ao longo dos anos com o suporte do Incra e agora conquistam sua independência jurídica no domínio do imóvel”, disse Nilton Garcia, superintendente regional do Incra.

“Com a nova lei, todos poderão ser titulados, serem os legítimos proprietário dos seus lotes e conquistar sua independência social e econômica. Uma luta de 35 anos que participei com muito trabalho e até incompreensões.
Com dedicação e transparência este é um exemplo do país que acredito e dá certo”, comentou o deputado federal Valdir Colatto que também participou da composição da mesa de honra.


Obrigações


Por se tratarem de imóveis oriundos da reforma agrária, os títulos trazem cláusulas resolutivas que devem ser cumpridas até a efetiva desvinculação do Incra. Os lotes devem ser explorados pela unidade familiar, os proprietários precisam cumprir a legislação ambiental e não ceder a propriedade até que o título seja quitado. Os documentos têm força de escritura pública mas, para isso, serão registrados em cartório pelo Incra.


O valor a ser pago por cada beneficiário varia de acordo com as medidas do lote e são informados nos títulos. O pagamento poderá ser efetuado a vista, com desconto de 20%, ou a prazo, em prestações anuais com juros de 1% ao ano e amortizáveis em até 20 anos, incluída a carência de 3 anos. Para pagamento, os boletos poderão ser emitidos na Sala da Cidadania Digital (www.saladacidadania.incra.gov.br) ou em uma unidade do Incra.
Os títulos são intransferíveis até a quitação e consequente vistoria da parcela pelo Incra para liberação no cartório. O descumprimento das obrigações pelos beneficiários pode gerar a rescisão do título e reversão do imóvel ao Incra.



Histórico


Integrante da Gleba Derrubada, a antiga fazenda Irani foi desapropriada pelo Incra para fim de reforma agrária através do Decreto nº 91.623 de 4 de outubro de 1985, sendo a autarquia  imitida na posse do imóvel neste mesmo ano e o projeto criado em 1986. A área de 486 hectares foi então parcelada e entregue às famílias que cumpriam o perfil para assentamento. 
Ao longo destes anos, os beneficiários receberam apoio do governo federal por meio de créditos para habitação e produção, assistência técnica e infraestrutura. O assentamento tem seu perímetro georreferenciado, as parcelas demarcadas e está inscrito no Cadastro Ambiental Rural (CAR).

 

 

 

Informação adicional para a imprensa: Jornalista: Nataniele Barreto Assessoria de Comunicação Prefeitura Municipal de Ponte Serrada E-mail: imprensaponteserrada@outlook.com Fone: (49) 3435-0090 e (49) 9-9174-0084 Site: ponteserrada.sc.gov.br

 


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Galeria de Arquivos